É tempo de Recomeçar

Zerou o Cronômetro

Já ouviu falar em fechamento de ciclos? Quer queira ou não, o momento é de encerramento. Seja de movimentos, paradigmas, crenças, modelos, formatos ou encaixes. Tudo está diferente, conturbado e nebuloso. Estamos sendo sacudidos pelos últimos acontecimentos. E desiste de tentar descobrir o “novo normal”. Ele não será normal. Ainda bem! Só não desista daquilo que você é e possui, suas experiências e conquistas.

No cenário de incertezas, o que se possui é tão nosso, quanto nossos sonhos. Então, vamos lá.

Renasça do que já és. Reinicie sua vida, sua profissão, sua casa, sua mobilidade, seus desejos e necessidades. Repense seus bens materiais e imateriais. Busque ser sustentável. Entenda o que é essencial [que vem da tua essência], o que é básico [o que é base para você], e assim juntando tudo, resultará no que realmente importa agora, diante do incerto e escasso.

São estas resultantes, as propulsoras do movimento que deves começar, ou recomeçar. Sem medo!

Faz assim, inicie um processo de revisitação na sua casa, onde tua vida acontece…nos bastidores. Isto vai fazer você olhar para dentro, para os moradores e ações de vocês. E se organizar para as transformações.

Repense o modelo, reveja as funcionalidades, ressignifique alguns conceitos e coisas, é assim, dê lugar ao novo. O novo revisitado, redesenhado para ocasião, sob medida para o momento. Com o cenário refeito, comece a se visitar.

Descubra habilidades, vocações, sentimentos, encontre o que de melhor te habita. Recolhe tudo, e cria a melhor versão para enfrentar o novo que vem aí. Você deverá estar pronta para a quantidade de desafios que virão.

Se sua casa, palco da sua vida, que te acolhe, restaura e nutre, está renovada; E você preparado. Será mais suave.

Se prepare, se fortalece, volte às origens, busque sentido, serão fortes as emoções. Esteja pronto!

E não esqueça, estamos sempre aqui.

Capa: Projeto Autoral

Sobre o Casa de Raiz – Um movimento que promove a importância do processo arquitetônico em transformar os espaços, e o impacto da criação na vida das pessoas. Te convida a refletir, ir um pouco mais fundo, para que haja o entendimento da arquitetura, e assim redefinir a relação com a casa. A arquiteta Hellen Fírmìno, cabeça e coração deste movimento, defende na sua prática, a casa como reflexo de que a habita.

Compartilhar

Comments

comments

Escrito por
Mais conteúdo de Hellen Fírmìno

Living e Memória Afetiva

Este living, foi o vencedor da 2a. edição do concurso “Expressão Portinari”...
Saiba Mais