Interiores Refletidos

Nestes meses de Pandemia, tenho refletido muito, e quero expor alguns pensamentos aqui, com vocês.

Há algum tempo escrevo sobre este tema [escrevi um texto hoje no instagram @casa.de.raiz]. O que parece novo para muitos, é comum e quase automático para mim. Ficar em casa o tempo todo é novo, mas trabalhar em casa, faço desde 2013, quando construí um sótão na minha casa e trouxe o escritório para mais perto, onde podia controlar o movimento da casa e dos filhos. Canceriana mãezona, queria ouví-los mesmo trabalhando.

Este meu movimento fez parte de algumas transformações na minha vida. A casa sempre se inclui na vida e na transformação dela. Pensa nisso! Eu entendi, nem sei porque, que precisava filtrar o meu modelo de vida. Parecido com que acontece agora para todo mundo, inclusive eu. Retirar excessos, reavaliar coisas e pessoas, aliviar a carga de trabalho; tudo partira de mim, de um exame profundo sobre a minha vida. Foi muito bom!

O que eu quero te lembrar aqui, a ponto de alguma forma te tocar e te fazer refletir, é que “Nada é por acaso”. Tudo tem uma causa e um bem maior, pode ter certeza!

E hoje, na atualidade de incertezas, o que fazer? Refletir muito. Entender a responsabilidade que temos em nossas escolhas. Estudá-las a fundo para fazer a melhor opção. Quando diz respeito a casa, te proponho o exame que sempre falo nos nossos canais de comunicação [site, instagram, e IGTV]. Passeia por eles e nos conheça melhor.

É preciso avaliar tudo. Sem máscaras kkk. Sem vedar.  Entender o que se é, o que se quer, como se vê no futuro, e o que te faz feliz? Não, eu não sou psicóloga ou terapeuta, aliás não tenho nenhum conhecimento sobre o tema. Adoraria saber mais, mas não dá tempo. Leio muito, isto sim. Sobre autoconhecimento e sobre “interior”. Unindo estes conhecimentos com o que já experienciei nos meus 21 anos de prática em arquitetura de interiores, sei bem o que a grande maioria das pessoas precisam e desejam, uma casa para serem felizes.

Sabendo que esta é uma necessidade humana, por várias questões, eu te provoco: O que te faz feliz? O que deseja, hoje e no futuro? Quais são tuas necessidades? O que é básico? [que vem de base] Quem és? Presta bem atenção na ordem das perguntas. Nota que as fiz do resultado ao sentido. É assim que trabalho e penso. Faço muitas perguntas antes de dar respostas, aos meus clientes e mentorados. Sou a prova viva deste método. Planejei tudo que tenho. E ainda me faço muitas perguntas. Também estou passando por transformações, mais uma vez.  Sempre terá o que ressignificar. Estamos vivos, ativos, pulsantes e carentes de nutrição da felicidade.

Então, revisite os interiores. Seu e da casa. Faça listas, elabore, brinque. Você pode tudo, nos planos. Lembra da máxima que papel aceita tudo? Depois você testa e reavalia. Estamos tendo tempo para tal. Lembra, nada é por acaso. O isolamento é sim, uma pausa para nos reconectarmos com nossa essência. Descobrir valores e sentimentos, que valem a pena, trazer para a nossa vida exterior, através da casa, por exemplo.

Eu acredito que a arquitetura de interiores é sim, um agente desta transformação que o mundo exige de nós, hoje. Aliás, sei disso há alguns anos. E me preparei para este momento. Muitos ao meu redor não entendiam a minha dedicação, quase sem resultado físico e financeiro. Mas eu sempre acreditei! Agora todos entendem.

Visita o seu interior, também. Descubra suas preciosidades, use-as ao seu favor aqui fora.

A casa para ser feliz, está aí dentro. Tenho certeza! Se precisar de ajuda, estarei aqui.

Foto: Eduardo Liotti

Compartilhar

Comments

comments

Escrito por
Mais conteúdo de Hellen Fírmìno

E 2016?…..

E o ano começa….2016 está aí…. Inicia-se a semana, com tudo em...
Saiba Mais