CASACOR Santa Catarina 2021 apresenta 21 projetos

Superação, transformação, acolhimento, reinvenção, estar junto, brasilidade, respiro e comportamento.

Obedecendo os protocolos sanitários, como o uso obrigatório de máscaras, álcool em gel e o distanciamento, a CASACOR SC Florianópolis abre as portas neste domingo (18/7) para receber os visitantes. No percurso, o público poderá conhecer os 21 projetos criados para esta edição, que ocupam as instalações do Espaço +UM. O empreendimento na Rodovia SC-401 – sentido Norte/Centro de Floripa – que inaugura juntamente com a abertura da exposição, promete transformar a região com um novo hub de negócios e entretenimento.

O elenco, composto por veteranos e estreantes, foi desafiado a interpretar e materializar nas suas ambientações o tema “A Casa Original”, proposto pela organização da CASACOR. Nesta edição, os projetos são assinados por profissionais de cidades como Joinville, Blumenau, Balneário Camboriú, Criciúma, Itajaí e Floripa.

Este ano, mais uma vez, a mostra ocorre no formato híbrido, ou seja, presencial ou digital. O acesso ao tour virtual pelos espaços pode ser feito a partir deste domingo, no portal www.casacor.abril.com.br.

Conheça os 21 ambientes:

Wine Bar Pra lá de Marrakech
Alessandra Casagrande
A designer de interiores Alessandra Casagrande apresenta um espaço sofisticado, caloroso e cheio de memórias sensoriais. No Wine Bar Pra lá de Marrakech, que funciona como uma das operações de gastronomia durante a CASACOR SC, a suavidade da iluminação inspira conversas mais intimistas, regadas a um bom rótulo. Toda a riqueza, a cultura e a exuberância da “Paris do Saara” foram transpostas para o projeto, quase cenográfico.

Lounge de Entrada e Bilheteria
Ana Lins e Iara Rosas
Para que o acesso à mostra respeite o distanciamento social, um feixe de luz conduz a fila até a entrada. Já no átrio, o público é direcionado ao Espaço da Água, onde pode higienizar as mãos em pias funcionais.  Atente para o banco retângulo na composição receptiva, que remete ao modernismo, com suas linhas puras que lembram o conceito Bauhaus.

Rooftop 20 | 21
Ana Trevisan | Paisagismo + Arquitetura
O Rooftop 20 | 21, nos seus 400m² de área, valoriza uma atmosfera cosmopolita e contemporânea para apresentar espaços que estimulam e convidam à convivência ao ar livre. Tudo, emoldurado pela vista das encostas verdes e da baía de Santo Antônio de Lisboa. No jardim, destaque para as espécies que exaltam a tropicalidade, explorando texturas, cores e flores.

Quem cria nasce todo dia
Ana Trevisan | Paisagismo + Arquitetura
O estacionamento de 270m² foi transformado em uma praça para receber aqueles que chegam na mostra. Os cubos dispostos fazem uma analogia com o momento presente, onde precisamos nos refugiar em nossas casas.  Os bancos sinuosos, peças assinadas pelo arquiteto Jaime Lerner, fazem um convite a uma pausa. Combinações de espécies nativas e tropicais ambientam o jardim. E como dizia Jaime Lerner: “Quem cria nasce todo dia”, e assim a vida segue seu fluxo.

Sala Íntima da Arquiteta
Anna Maya
Inspirada nas suas referências de viagens, arte e história, Anna Maya criou a Sala Íntima da Arquiteta, um espaço que une living e home office, ideal para trabalhar informalmente, estudar, estimular a criatividade e também para ouvir uma boa música e ler um livro. Um ambiente contemporâneo e despojado, onde as cores em tons quentes contrastam aos elementos e plantas naturais.

Espaço Plural
Beto Gebara e
Marila FilártigaComo o próprio nome diz, o Espaço Plural contará com múltiplas atividades, mas totalmente contextualizadas ao momento. Vai abrigar o bistrô e a choperia em um ambiente amplo, que permite o distanciamento e proporciona segurança. Na composição que potencializa os serviços oferecidos pelos parceiros do projeto, destaque para os valores de uma cultura regenerativa, que proporcionam impactos positivos ao meio ambiente e também à sociedade.

Café +UM
Emanuella Wojcikiewicz Studio
O café, outra operação gastronômica na mostra, traz uma arquitetura de tons claros, poética e leve, para momentos de serenidade na hora do consumo dos alimentos ou mesmo de uma leitura. O estilo japandi entra como referência, sendo potencializado com recursos da arquitetura brasileira: o uso de madeiras de reflorestamento, concreto armado e vegetação nativa. A cor cria seu manto através da luz neon, criando uma ambiência sensorial.

Casa Pormade
Fabio Vitorino Arquitetura e 
VK ArquitetosA Casa Pormade traduz uma casa contemporânea, com ambientes amplos e integrados para viver e compartilhar bons momentos diários. Chama a atenção o hall intimista e com uma proposta de “wine lounge”, que se abre para uma ampla área social com living, jantar e cozinha. Os tons de branco e preto harmonizam naturalmente com os painéis amadeirados e toques pontuais de dourado.

Loft 2021
Fernanda Eicke
O ambiente surge com a proposta de firmar aquilo que destacamos em nossos projetos: conforto, funcionalidade e atemporalidade. Em primeiro lugar: o respeito ao bem estar de quem irá usar o espaço. O Loft 2021 é composto por um estar, cozinha gourmet, dormitório com office integrado, sala de banho e área externa.

Casa Yugen DECA
Gabriel Bordin
Yugen, palavra que dá nome ao espaço, destaca um importante conceito da estética tradicional japonesa. É expressão de profundidade, do que não pode ser traduzido, do incompreensível e do abstrato que transita da filosofia à arte. Do resultado da contraposição da sombra com os intervalos de luz, a Casa Yugen faz um convite não verbal ao espaço em que se pode vislumbrar a beleza do mistério do universo e de nossa condição humana.

[meu.coração.queima]
Jeferson Branco
Centrado na temática ‘A Casa Original’ trazida pela CASACOR, o projeto busca na casa popular brasileira a inspiração em elementos de decoração tradicionais que fazem contraste com acabamentos de alto padrão. O ambiente provoca questionamentos sobre a desigualdade social atual no país por meio de uma linguagem de design high-low. Marcas ou produtos de alto valor se misturam a acessórios e acabamentos de baixo custo de maneira proposital.

Camadas Brasileiras
Juliana Pippi
No tempo dos significados, significâncias, sensibilização dos sentidos, do sentir, o Living Camadas Brasileiras, de autoria da arquiteta Juliana Pippi, é um ambiente movimento, de criações e fabulações do mundo que é visto, tocado e praticado. “A minha inspiração foi a profundidade brasileira.” Por isso, o reflexo deste Brasil aparece em muitas composições, texturas, materiais e cores para possibilitar múltiplas sensações naqueles que adentrarem no espaço.

Casa de Aromas
Leandro Sumar
Em um ambiente monocromático onde não se distinguem cores e estilos, é notável a harmonia entre os elementos usados. Na Casa de Aromas, o objetivo é despertar e instigar sensações, seja  visual ou olfativa, através das fragrâncias. A estrutura metálica aparente vai ao encontro dos acabamentos sofisticados. As molduras em gesso e as pedras brutas naturais completam o cenário.

Loft Íris
Maria Graziella Oliveira e
Allan ChierighiniO Loft Íris é uma homenagem ao olhar, que nos últimos tempos se tornou símbolo de esperança. Com o olhar nos comunicamos durante toda a pandemia. Por isso, ‘íris’ é como o espelho da alma. Não por menos, inspirou a concepção deste projeto exclusivo, idealizado no conceito dos lofts americanos dos anos de 1950, valorizando ambientes amplos, cada espaço foi projetado no conceito multifuncional para uma casa original. Destaque para a biofilia através da escolha de materiais.

Respiro
Mariana Maisonnave
No living gourmet Respiro, a arquitetura é emocional e de muita sensibilidade. O projeto é basicamente uma homenagem a seu pai, que venceu a COVID-19. Por isso a ideia de se fazer uma reflexão sobre o respirar, tão vital. Na materialização deste espaço, Mariana instiga os visitantes à necessidade de uma pausa e tomada de consciência, para o encontro do equilíbrio. Ao buscar o fundamental, o minimalismo se materializa na presença de peças essenciais. O projeto promete uma verdadeira experiência sensorial.

Cosmopolitan Loft
Mariana Pesca Arquitetura
O Cosmopolitan Loft foi pensado para uma mulher contemporânea, universal, empoderada e dona de si. Por isso um projeto que agrega o que ela precisa para viver com conforto e tecnologia. A singularidade do ambiente de 78m² aparece no uso comum da madeira no teto, painéis e mobiliários, numa simbiose com as artes. Atente ainda para outras novidades, como a pink box criada no banheiro e o closet programado por uma assistente virtual.

Loft Naturalle
Michael Zanghelini
O Loft Naturalle faz um resgate à ancestralidade. Para dar significado a esta volta às origens, elementos naturais como o mármore, madeira e couro ganham destaque numa composição com peças de design, objetos de valor afetivo e obras de arte. É a potência da arquitetura feita para aguçar sentidos e promover encontro. Em evidência a estética natural, mas com soluções tecnológicas, sem esquecer também do uso inteligente de todos os recursos aproveitados no projeto.

Veredas Autoria Design
Natália Xavier
A sala de estar e jantar com 70 m² faz uma homenagem a uma das maiores obras da literatura nacional: Grande Sertão Veredas. A associação está presente na cor da tinta, Grandes Sertões e nas peças assinadas por designers brasileiros Aristeu Pires, Ronald Sasson, Maria Cândida Machado, Arthur Casas, Alfio Lisi e Lairana. O ambiente é um convite ao Brasil e toda a sua riqueza e beleza natural.

Quarto Suna Reveev
Osvaldo Segundo & Arquitetos Associados
O quarto Suna, que significa “areia” em japonês, busca calma e fluidez. Celebra a beleza imperfeita, a impermanência da vida. Neste projeto, ressalta aos olhos o contemporâneo aliado às raízes culturais, o minimalismo combinado ao tradicional, e o senso estético puro embasado à função. Descanso para o olhar, respiro para a mente, corpo relaxado, paz no coração. Uma mistura de muitas sensações, a partir de um item que é o centro das atenções: a cama ergonômica, inteligente e também peça de design.

Casa dos Pássaros
Tufi Mousse
Buscamos voar como os pássaros, nos libertando das amarras e extravasando no movimento que o corpo e a mente permitem. Assim, encontrando a imensidão da vida. Eis a inspiração do projeto da Casa dos Pássaros, um grande lounge com sala de estar e cozinha com layout totalmente integrado. Por meio da arquitetura é possível materializar este estado em forma de espaço, ambiente e casa. As paredes em ripas profundas, estruturadas para gerar apoio às memórias da casa, trazem a sensação do infinito ao olhar de um pássaro que busca o horizonte.

ATrajetóriah!
Vanessa Buonomo e Gabriela Bosco Dutra
O que realmente tem valor nessa vida? Momentos de desafios e superações. É a partir deste cenário que surge a galeria Trajetóriah, ressignificando o que importa. Os espaços de circulação da mostra levam a alegria das cores e da arte para dentro de casa, bem como o aconchego da madeira e das tramas. Para deleite dos passantes, uma variedade de obras de diferentes artistas de rua. No projeto aparece também o valor agregado da sustentabilidade, que já está no DNA do trabalho realizado pelo escritório.

Fotos: Lio Simas

Foto: Camadas Brasileiras – Marco Antônio

Compartilhar

Comments

comments

Escrito por
Mais conteúdo de Hellen Fírmìno

Peças de Sergio Matos na Hign Design

Sergio Matos é um designer brasileiríssimo que leva para o mundo o...
Saiba Mais