O Brasil em Camadas na Casacor Santa Catarina

O país que sente, que emociona, que toca e que cria

Aprofundar em grau máximo as relações conosco, com os outros, com os espaços e a natureza de cada lugar. É a proposta sinestésica da arquiteta Juliana Pippi no “Camadas Brasileiras”, em exibição nesta edição da Casacor em Florianópolis/SC.

O ambiente manifesta na diversidade de tons terrosos que cobrem – como pele – objetos, superfícies e mobiliário. O garimpo é resultado da pesquisa da arquiteta pelas estradas mineiras, cearenses, alagoanas, baianas, catarinenses e gaúchas. Peregrinação com intenção de sensibilizar o olhar e abastecer a bagagem com a beleza da simplicidade. Juliana buscou nas mãos de artesãs/os histórias para revigorá-las em outras tramas no ambiente. O rearranjo de materiais, de tipologias híbridas é a versão que oferece como matéria do morar.“Vivo neste espaço a (re)interpretação dos sentidos, de como me construo como pessoa. Para mim o ambiente deve se manifestar de forma sinestésica. Busco trabalhar as relações entre luz e sombra, cores, formas, tramas e a verdade dos materiais”, pontua Juliana.

Camadas de cores e texturas que representam a diversidade do Brasil. Os tons terrosos aparecem em texturas e tramas por todo o espaço. A contar pelo teto tingido com a cor lançamento da Coral, batizada de “Camadas Brasileiras”, e utilizada como elemento de arremate e equilíbrio.A experiência da arquiteta com a indústria é notável na composição de produtos híbridos, peças que combinam técnica  industrial ao feito à mão e valorizam também o fator humano na criação de artefatos e mobiliário.

Fotos: Marco Antônio

Compartilhar

Comments

comments

Escrito por
Mais conteúdo de Hellen Fírmìno

Cor do Ano Pantone 2021

Força e Esperança para 2021
Saiba Mais