Minimalismo com toque Industrial

Segundo lar de uma família do Acre, o Apartamento RJ, com projeto Rua 141 Arquitetura + Rafael Zalc, tem como premissa acolher seus moradores quando estão na cidade.Com vista que alcança o Memorial da América Latina, obra de Oscar Niemeyer na zona oeste de São Paulo, o imóvel de 70m² passou por uma reforma que garantiu novo aproveitamento dos espaços e a inserção de mobiliários e objetos que são co-protagonistas do projeto, valorizando o design nacional. Criou-se uma atmosfera arrojada com detalhes sofisticados. A sala foi integrada ao terraço para ganhar maior amplitude da área social e o mesmo piso cimentício foi usado para dar essa uniformidade. A cozinha linear fica aberta para o living onde foi criada uma linguagem que se adequasse com esse espaço e conversasse com o mobiliário.Na parede oposta da rouparia foi criado um quebra-cabeça de peças no painel revestido com tecido, que tem a sua continuação na parede da TV. Dessa forma desenvolveu-se um espaço aconchegante que se contrapõe ao piso frio cimentício. Na entrada do apartamento foram alocadas a rouparia e a área de serviço, que ficam escondidas pelos grandes painéis de madeira. Dessa forma, foi possível otimizar os usos e manter a mesma linguagem criada para a área social.

Ter a cozinha como área social, aberta para o living, foi uma proposta ousada que se tornou um ponto inicial do projeto. Os arquitetos tiraram ainda partido da iluminação e ventilação natural para toda área social, resgatando a luz do dia para dentro do refúgio urbano. Entre os materiais escolhidos, destaque para a madeira cabreúva, típica da região Amazônica, para a laca cinza escura e para os detalhes em latão na marcenaria do living. Na cozinha e área de serviço foi escolhido o Granito São Gabriel com acabamento escovado, o concreto aparente na viga que separa o terraço do living e nas demais áreas o piso cimentício. O protagonismo dos tons escuros da pedra e laca entram em harmonia com a madeira mais clara, criando uma rica composição de texturas e cores.

Para integrar os ambientes, os arquitetos mantiveram a disposição dos quartos e banheiros e separaram a área intima da área social com uma porta pivotante do piso ao forro, que se camufla com a cor das paredes. Todo o mobiliário e objetos de decoração especificados são frutos do trabalho de designers brasileiros com muita personalidade. “Acreditamos na nossa produção nacional e valorizamos o trabalho dos designers independentes. Alguns dos objetos, por exemplo, ressignificam o produto original dando um novo uso para ele, upcycling”, explica a arquiteta Mona Singal, do Rua 141.

Fotos: Nathalie Artaxo

Compartilhar

Comments

comments

Escrito por
Mais conteúdo de Hellen Fírmìno

Apto faz Conexão Brasil e Austrália

Lar oficial de um casal que se divide entre dois países
Saiba Mais