O morar nômade

Olá seguidores,

nos próximos posts, usaremos como referência em nosso texto, alguns conceitos que foram materializados na Casacor SC em Florianópolis.

Conceito Nômade

Este conceito tem base nos nômades, aqueles que se movimentam, trocam de morada, são itinerantes.  O morar nômade, cada vez mais forte, retrata o momento atual, onde apresenta-se uma geração mais livre, solta, menos apegada, que vivem em constante movimento. Esse movimento pede projetos que acompanhe essa tendência comportamental.

O mercado vislumbra esse processo de transformação do morar, que pode ser lenta, mas certa. Este ano no I Salone (salão de móveis de Milão), várias marcas apresentaram produtos de fácil mobilidade, leves, moduláveis e montáveis, resistentes e de excelente qualidade, concebidos para atender essa necessidade do estilo de vida contemporâneo. “Sempre digo que móveis soltos são eternos”.

A vida nômade é possível diante do avanço tecnológico que permite uma vida móvel, e se o design acompanha com produtos inteligentes, tudo fica mais fácil.

Além disso a proposta é uma forma de refletir sobre a própria existência, julgar o que realmente é necessário para o viver cotidiano e a longo prazo, respeitar os limites físicos, mentais e espirituais, e propagar coisas boas em uma época em que o mundo passa por diversas dificuldades. Outro ponto a se pensar, é a menor aquisição de imóveis. Atualmente muitos preferem alugar imóveis ao invés de comprar. Pois isso lhes permitem mais mobilidade.

Se nos movimentamos mais, teremos mais histórias pra contar. Em contra partida, precisamos de referências de nossas origens por perto, trazendo a relação de pertencimento aos lugares que moramos. Mesmo que poucas, essas referências são importantes. “Afetar o lugar por onde passamos é tão importante quanto ser afetado por ele, ao levar a sua imagem na trajetória“.

Enfim, se olharmos para o futuro do morar, ele deve ser cada vez mais móvel- logo mutante, leve, aconchegante e com muitas memórias.

Veja o ambiente do arquiteto Marcelo Salum, a sala Kidron, com o conceito nômade. Fotos: Mariana Boro

Nesse projeto, todo mobiliário solto, distribuído com planejamento, para que todas as peças e relíquias acumuladas durante a vida, estejam todas igualmente valorizadas.

Gostei muito, do projeto e do conceito ser abordado na mostra. Por isso está aqui.

#casaderaiz #arquiteturadeinteriores 

Dormitório Infantil com conceito de design afetivo

Olá seguidores, quero -lhes mostrar, um projeto que vale a pena visitar e revisitar. Sabe aqueles ambiente que tudo tem um significado? Então, este dormitório é um exemplo. Criado para acolher uma menina esportista, o Dormitório da Menina Surfista assinado por Izabela Pagani para a Casacor RS, traz como o conceito único, o design afetivo. Aquele que amamos e valorizamos muito por aqui.

Com área de 23m2, a proposta realizada a partir do desenvolvimento, percepções e atividades psicomotoras de uma criança de 5 anos. Onde o objetivo principal é acolher no espaço lúdico que estimula laços familiares. Para isso a arquiteta, materializou a ideia de casa como refúgio físico,mental e espiritual.

Refúgio Físico – A cama incorporada ao espaço com telhado de duas águas, por exemplo, retrata um sonho latente de toda criança .

Refúgio Espiritual – O balanço em forma de casulo, representa um espaço pequeno, acolhedor e familiar como o útero materno. No fundo da cama, a representação de uma paisagem do pôr do sol em uma praia – Refúgio Mental.

Perceba tudo isso nas fotos de Criatiano Bauce:

Como é interessante o serviço prestado por um arquiteto. Ele muda vidas. Através de estudo, planos traçados em projetos, ele simula o dia a dia. Neste dormitório foi assim. E assim acontece na casa inteira quando se propõe, projetar, sensações, afetos e momentos, criando o cenário perfeito para uma vida real. É dessa arquitetura que falamos aqui…cheia de significados.

#casaderaiz #casacor #casaviva #arquiteturadeinteriores

Casa latente, com muito design – Casa Ocra

Olá seguidores, o nosso blog traz posts com casas de raízes, ou raiz. Aquelas com alma e latentes. Então eis aqui, na nossa humilde opinião, aquela que retratou a vida acontecendo, nesta edição da Casacor RS, a Casa Ocra.

Eu moraria ali. Tem construção simples, é aquele projeto que te diz: entra e faz o que tu quiser. Claro que daí um bom projeto de interiores é necessário…Mas lá está! Assinado pelo designer de interiores Juarez Cruz, a casa ocra, permite a vida cotidiana com praticidade, sem descuidar dos detalhes. Juka utilizou mobiliário solto, com a possibilidade de vários designers serem contemplados no espaço.  No estar, a base é de encher os olhos. O tapete centenário, conta várias histórias, que também estão presentes no movimento da manta, do fogo, da arte e os detalhes que remetem vida no ambiente.

Na bancada da cozinha, as marcas do uso e do tempo, me encantou. A atenção de mostrá-las em Casacor, me surpreendeu.

Os tons, a iluminação, o movimento da cortina, o cheiro, a playlist, e o aconchego é um convite para viver ali. O projeto de uma casa de verdade, simples na concepção, mas carregada de significados, que conectam os visitantes, através dos sentidos, e os convidam para morar e amar aquele lugar.

Vejam as fotos da Casa Ocra por Marcelo Donadussi:

Nós, do Casa de Raiz, valorizamos projetos assim! Aqueles que nas suas entrelinhas denotam a vida acontecendo…casas de morar, de ficar e de se conectar uns aos outros. Uma casa viva, latente, pulsante…um lar.

Por mais projeto assim em mostras.

Se eles acontecerem, estarão por aqui.

#casaderaiz #casaviva #casacorrs #casacor #arquitetura

#arquiteturadeinteriores #design

Varanda Urbana, um exemplo de casa viva.

Olá seguidores,

Vamos mostrar a partir de hoje alguns projetos que nos tocou na visita à  Casacor RS. Aqueles que são belos exemplos de “Casa Viva”, o conceito da mostra este ano; ou uma Casa de Raiz, o que priorizamos aqui nos posts.

O ambiente Varanda Urbana, assinado por Joana & Manuela Arquitetura, traz nesse conceito, uma varanda que se integra com uma área gourmet. Um espaço acolhedor e elegante, destinado á reuniões e encontros.

Dentro da proposta da mostra, elas criaram um espaço vivo, que traz conforto para as pessoas usufruírem a sua casa. A proposta da lareira, junto ao estar que se integra ao jantar e a bancada, denotam a versatilidade que uma casa viva deve ter. Os materiais como madeira, pedra natural, ferro e a vegetação, trazem o aconchego para o ambiente, que diferente de um cenário, propõe que a vida cotidiana aconteça ali.  Além disso, tiraram partido da iluminação natural através das janelas e do pergolado, tornando o ambiente livre e vivo, deixando a luz e o verde do jardim entrar. Tudo com muito estilo, materiais nobres e design, na medida para um ambiente de uso intenso.

“A sensação ao entrar, é de vida real. A permeabilidade, a luz, o verde, e a verdade expressa no ambiente, remete a uma casa viva.”

Segundo elas: “Atendemos o principal conceito de Casa Viva pelo nosso espaço ser um refúgio físico e mental e um espaço acolhedor, que convida a celebração com os amigos e família”.

Realmente a varanda urbana é um ambiente vivo, que convida a viver. Gostei Muito!

Abaixo as fotos de Cristiano Bauce:

Este é um primeiro exemplo de um ambiente interessante, de bom conceito e projeto executado, que extraímos da Casacor RS, logo postaremos outros.

#casaderaiz #casaviva #casacorrs #arquiteturadeinteriores

Conceito da Casa Gente na Casacor Goiás

Olá seguidores.

Que tal, a casa gente? Alguns podem responder: Minha casa? Sim. Essa é a proposta da designer de interiores Andréia Rocha Lima, que me encantou com seu conceito, simples autoral e atemporal de viver. Apresento-lhes a Casa Gente…(texto da autora)

[CASA GENTE é um espaço “biográfico, livre, que conta a história de gente que sente, ama, sonha e vive. Nesta “CASA” se encontram identidade, design, arte, decoração, memórias e natureza. Um modo de viver autoral, acolhedor, generoso e simples. No espaço de 60 m², a profissional mescla mobiliário e peças de diferentes estilos, texturas e origens, que contarão a história de “GENTE”. A ideia é que o visitante encontre alguma referência de sua própria história no ambiente.

Acredito na casa de verdade! Onde o sofá é pra sentar mesmo e vai acabar marcando o lugar predileto de assistir um filme…

As cadeiras vão, charmosamente, ostentar  uma manchinha esquecida pela gota de vinho que caiu numa noite gostosa com amigos… A mesa de jantar marcada pelo fundo de uma taça de um brinde despretensioso… Nas paredes, uma lembrança de viagem enquadrada como se fosse a própria Monalisa…

Lembranças, cheiros, histórias… a casa tem que ter vida! Alma! É a extensão de quem mora nela! Os amores, as crianças, sonhos, alegrias e dores ali se encontram, emocionam e perpetuam… CASA GENTE!  Esse é o princípio do projeto! ]

Acreditamos aqui no Casa de Raiz que essa é a verdadeira casa. Aquela que deve ser valorizada nas mostras, e devem estar a mostra para que todos saibam e queiram no lar, um morar mais humano, projetado para o usuário,  sob medida, onde todos os sonhos e sentidos se materializem. Isto é arquitetura afetiva, que leva a uma arquitetura de interiores assertiva.

Aprecie algumas fotos do fotógrafo Ênio Tavares.

O conceito desse ambiente me encantou, por ser um manifesto da casa que tem vida, que tem sentido, que tem dono. Por mais projetos assim. Que ensinam pensar sobre o habitat na sua mais pura essência…RAIZ!

#casaderaiz #arquiteturadeinteriores #gentefeliz

Apartamento com raiz no masculino

Olá seguidores.

Hoje mostraremos um loft com raiz no masculino. Assinado pela arquiteta Tânia Eustáquio. O loft foi projetado para um rapaz solteiro, onde tudo tem a sua imagem refletida. E o predomínio do preto e branco em toda ambientação.

O morador queria um loft com tijolinhos aparentes, black and white, pickups, bike e skate e muito espaço,… liberdade! E está tudo aí. (essa é a raiz)

Trazendo o gosto pessoal do morador, a sala de estar, com tijolinhos à vista na cor branca, contempla toda estrutura de home theater e som – com as caixas de som e ​quadros com fotos de músicos. A paixão pela música vai ainda mais além e transcende com o ambiente onde a arquiteta projetou um espaço para seus momentos de DJ. Em madeira preta, o móvel projetado abriga todos os discos e os equipamentos para discotecagem.

Detalhes como a bike e o skate pendurados na parede, dão um charme para a decoração das paredes! O apreço por vinhos pode ser visto por quem o visita: É de encher os olhos a vida dos rótulos devidamente posicionados na adega.

Na área íntima destacam-se o home office/biblioteca para as atividades profissionais do rapaz e o banheiro integrado, com bancada centralizada.

Seguem as fotos: Vamos conferir?

Tudo que o morador pediu, e mais um pouco.  Bom projeto, funcional, e com muito bom gosto. Como deve ser uma casa de raiz.

Tem o morador projetado aí. Tem arquiteto, construindo um conceito assertivo no projeto. Tem o conceito materializado e atendendo o morador.

#casaderaiz #arquiteturadeinteriores #gentefeliz

Mostra Elite Design – Ambientes 31 ao 40

Olá seguidores, hoje continuamos nossa publicação dos ambientes da Mostra Elite Design, conforme o fluxo de visitação. Seguem mais 10 ambientes…

Fotos: Eduardo Liotti

Studio do Remador – Marie Hellen Mafaldo Böttcher

O Dormitório do Bebê – Rafaela Dienstmann e Arthur Dienstmann

Home Office – Mirella Muratore, Maurício Machado e Roberta Andrade

Living de Cinema – Vânia Morais

Living com Spa – Marcelo John e Gabriel Mazzardo

Toalete do Restaurante – Adriana Leão

Jasmin Restaurante – Michel Keller

Deck Pôr do Sol – Graça Brenner

Jardim Secreto – Katiane Pinheiro e Maiara Ferrari

De Volta Pro Meu Aconchego – Anelise Fernandes Costa e Isabel de Pauli

Ambientes que encantam.

Vários conceitos, estilos e tendências expostos em projetos belos e acolhedores.

#ficadicasanova #mostraelitedesign