Ambientes afetivos

Olá seguidores, aproveitando novamente um tema apresentado na Casacor SC, vamos falar da afetividade na concepção dos espaços.

O afeto na arquitetura de interiores

Eu gosto muito desse tema, inclusive é proposto diariamente em nossas postagens no @casa.de.raiz . Trazer um olhar mais profundo para os ambientes, é uma forma de projetar o afeto.

Os ambientes afetivos, acolhem as pessoas, passam a sensação de pertencimento ao espaço, tornando assim mais agradável a sua permanência e uso do mesmo. Para isso um olhar para dentro, um exame, um diagnóstico deve ser feito minunciosamente pelo profissional envolvido com a criação.

Essa se apropria de processos mentais do comportamento humano e de suas interações com o ambiente físico e social, buscando personalizar e revelar a identidade do morador, além de materializar seus desejos. A arquitetura afetiva promove mudanças, avanços e melhorias, algo que vai projetar o cliente para o que ele quer ser, fazer, e viver. Sendo assim ela pode ser considerada um resgate do que somos, para compor o que desejamos.

Na cozinha com afeto, apresentada por Theiss Girardi Arquitetura, o resgate é justamente de criar uma nova relação com o alimento, melhorando a partir do espaço criado, a manipulação e a preparação da comida, além de promover encontros entre as pessoas que amamos. Achei bárbaro! O afeto, como premissa do projeto, resultando um ambiente além de funcional, afetivo, convidativo e encantador, afinal a arquitetura está à serviço das pessoas.

Vamos ver as fotos dessa cozinha cheia de afeto?  Por Mariana Boro

Trouxemos o exemplo desse projeto para tocar num assunto contemporâneo. O resgate de nós mesmos, criando projetos únicos, com identidade. Pela necessidade de nos reconhecer, diante desse mundo globalizado, imenso.

“Para que não te percas, te encontre na tua casa”.

#casaderaiz #afeto #arquiteturadeinteriores

Dormitório Infantil com conceito de design afetivo

Olá seguidores, quero -lhes mostrar, um projeto que vale a pena visitar e revisitar. Sabe aqueles ambiente que tudo tem um significado? Então, este dormitório é um exemplo. Criado para acolher uma menina esportista, o Dormitório da Menina Surfista assinado por Izabela Pagani para a Casacor RS, traz como o conceito único, o design afetivo. Aquele que amamos e valorizamos muito por aqui.

Com área de 23m2, a proposta realizada a partir do desenvolvimento, percepções e atividades psicomotoras de uma criança de 5 anos. Onde o objetivo principal é acolher no espaço lúdico que estimula laços familiares. Para isso a arquiteta, materializou a ideia de casa como refúgio físico,mental e espiritual.

Refúgio Físico – A cama incorporada ao espaço com telhado de duas águas, por exemplo, retrata um sonho latente de toda criança .

Refúgio Espiritual – O balanço em forma de casulo, representa um espaço pequeno, acolhedor e familiar como o útero materno. No fundo da cama, a representação de uma paisagem do pôr do sol em uma praia – Refúgio Mental.

Perceba tudo isso nas fotos de Criatiano Bauce:

Como é interessante o serviço prestado por um arquiteto. Ele muda vidas. Através de estudo, planos traçados em projetos, ele simula o dia a dia. Neste dormitório foi assim. E assim acontece na casa inteira quando se propõe, projetar, sensações, afetos e momentos, criando o cenário perfeito para uma vida real. É dessa arquitetura que falamos aqui…cheia de significados.

#casaderaiz #casacor #casaviva #arquiteturadeinteriores